Revista D&A – Decoração e Arquitetura – Revista Digital

Novidades

Curta nossa fanpage
Projeto Estudio FCK (Foto: Luis Gomes)

VOCÊ SABE QUAL O TIPO IDEAL DE TAPETE PARA SUA CASA?

Sinônimos de aconchego, os tapetes têm a capacidade de mudar o astral de um espaço. Seja em salas de estar, jantar ou de TV, a peça agrega muito mais do que conforto e aconchego: um tapete bem escolhido realça o estilo da decoração.

Sozinhos ou sobrepostos, geométricos ou coloridos – seja em um tom mais forte ou em um estilo mais clean: o tapete vem com a missão de ser um delimitador de espaços. Para ajudar na missão de valorizar os ambientes, os designers de interiores Lome Chung e Paulo Brites, do escritório Icono Projetos e Interiores, e os arquitetos Felipe Luciano e Vanessa Keiko, do escritório Estúdio FCK, reuniram os pontos mais importantes que envolvem o tema. Veja!

 

  1. Proporção

Tapetes são bem-vindos em qualquer ambiente. Aos meus clientes, sempre indico que conhecer o layout do espaço que irá recebê-lo é essencial para escolher entre os inúmeros tamanhos e padrões que encontramos no mercado.”, orienta Paulo Brites.

Na sala de estar, o tapete deve ficar cerca de 15 cm – ou mais –para baixo dos móveis que estão no ambiente. Já para a sala de jantar, o cálculo muda, pois a área é delimitada quando as pessoas estiverem sentadas à mesa. “Normalmente prevejo avançar 70 cm considerando as cadeiras ajeitadas., explica Vanessa Keiko.

 

  1. Formato

Quando o assunto é o formato, modelos retangulares e quadrados são os mais tradicionais e sempre bem-vindos.“, conta o arquiteto Felipe Luciano. O tapete redondo, por exemplo, pode ser um dos destaques do décor, “mas independente do formato da peça, sempre deve estar alinhada com o estilo do projeto.“, comenta Lome Chung.

 

  1. Cores

Sou bastante favorável ao uso das cores, mas é importante dosar essa medida.“, ressalta Brites. O designer ainda não recomenda deixar a escolha do tapete como um dos últimos itens da lista, e utilizar, como pontos decisivos, o tamanho do ambiente, tipo de piso, mobiliário e outros itens do décor, como as cortinas. “Para um tapete estampado, por exemplo, a regra É não fugir da paleta de cores do projeto.“, indica Lome Chung.

 

  1. Materiais

A peça pode apresentar texturas e espessuras diferentes. “O tipo de material é escolhido de acordo com a necessidade do morador. Em uma casa com pessoas alérgicas, crianças ou pets, recomendamos os sintéticos, produzidos com nylon, couro ecológico ou lona, pois facilita o processo de limpeza.“, ressalta Vanessa Keiko. Todavia, independente das estampas, tamanho, cores ou desenhos, “a melhor regra é a boa sensação que eles precisam transmitir ao ambiente.”, finaliza Felipe Luciano.

 

Sobre Icono Projetos e Interiores

Comandado pelos designers de interiores Paulo Brites e Lome Chung.

www.iconoprojetos.com.br

 

Sobre Estudio+FCK

Do primeiro esboço à escolha das cortinas, da obra ao paisagismo do jardim: o Estudio FCK cuida de todos os detalhes do seu projeto de arquitetura, decoração e paisagismo. A atuação múltipla tem a ver com a rica experiência dos sócios do escritório: os arquitetos Felipe Luciano e Vanessa Keiko. A atuação do Estudio FCK se baseia na escuta atenta às necessidades do cliente e no planejamento rigoroso de todas as etapas da obra. O objetivo é que cada cliente possa enxergar sua essência nos ambientes criados – e receber seu imóvel sem surpresas quanto ao custo nem ao prazo.

www.estudiofck.com.br

Fonte: Assessoria | dc33 Comunicação

Mais novidades