Revista D&A – Decoração e Arquitetura – Revista Digital

Novidades

Curta nossa fanpage

Artesanato paraibano é destaque nacional

O artesanato paraibano é destaque no Centro de Referência do Artesanato Brasileiro (Crab), no Rio de Janeiro, considerado um dos principais centros de exposição do artesanato nacional. A mostra, intitulada “Origem Vegetal: a biodiversidade transformada”, conta com obras de três artistas da Paraíba e será uma ótima oportunidade para apresentar as produções locais ao país e ao mundo, tendo em vista que ficará aberta ao público até o próximo dia 11 de setembro, semana de realização dos Jogos Olímpicos 2016.

 

Uma das artesãs selecionadas para a exposição foi Gilma Pereira, da cidade de Caaporã, que produz vassouras decorativas feitas de cipó e palha de coqueiro, um produto aparentemente simples, mas que traz toda uma nova ambiência ao espaço decorado. Para a artista, a mostra é uma oportunidade ímpar para apresentar ao mundo aquilo que é produzido no interior da Paraíba.

 

Estou muito feliz com a escolha de meu trabalho. Muitas vezes temos certa dificuldade para apresentar ao grande público o que produzimos no interior do Estado. Com a exposição, meu trabalho vai ficar visível para muita gente, ainda mais que é no período das Olimpíadas, quando a cidade vai ter muito turista do país e do exterior”, disse a artesã.

 

A exposição no Crab tem como escopo os objetos feitos com matérias-primas derivadas de plantas e árvores, tais como madeiras, palhas, sementes e resina. No total são mais de 100 espécies de vegetais transformados, a partir da visão do artista, em objetos decorativos dos mais variados possíveis.

 

Na avaliação da analista técnica do Sebrae Paraíba, Maísa Melo, a exposição reforça o poder que tem o artesanato paraibano no cenário nacional. “Nosso artesanato é rico e nossas produções não ficam atrás de nenhum outro Estado. Quando fazemos o salão do artesanato temos quase 700 artesãos do próprio Estado, ou seja, há muita gente produzindo arte na Paraíba. Exposições como a do Crab são espaços excelentes para que nossos produtos ultrapassem fronteiras e sejam reconhecidos em várias regiões”, disse.

 

Outros dois artesãos selecionados para a exposição do Crab foram Eliane Pereira de Souza, do município de Pitimbu, que produziu frutas e animais marinhos em fibras, e Oziel Dias Coutinho, da cidade de Itabaiana, que produziu animais em madeira.


Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/revistad/public_html/wp-content/themes/revistadea/functions.php on line 190
Mais novidades